sexta-feira, 11 de setembro de 2009

trigésimo sétimo~



Olhe para o céu, você se sente parte de tudo?
Sente a liberdade e o amor fluírem? Precisa dar um nome a tudo isso?
Que nome daria?
Essa sensação de estar completa, de estar livre, de estar bem? Como você chama isso?

Você sente vontade de correr e me explicar o que está acontecendo, ou prefere guardar as respostas para você?
Você tem as respostas? São certezas absolutas para ti?
Espero que sejam... Nada melhor do que ter certeza;
a dor da ignorância não tem comparação.
As respostas fazem sentido, ou são apenas placebo? Isso faz diferença?

Gostaria de te abraçar e dizer todos os meus medos;
te abraçar e afastar os teus;
te abraçar e me sentir bem.
Gostaria de ter certeza das coisas, de tudo, do mínimo.

Porém a incerteza faz parte de quem eu sou, que eu fui e ainda serei;
e já me acostumei com essa convivência pacífica.
Posso viver assim;
Só não quero saber da minha ignorância.
Por favor, leve-me para longe... Leve-me contigo, leve-me para ti.

Um comentário:

Joperninha disse...

Isso me remete a tanta coisa boa