segunda-feira, 23 de novembro de 2009

quadragésimo sexto ~

As palavras teimam em sumir.
correm rapidamente pelos meus dedos...

As palavras não querem me respeitar, não sabem dizer o que sinto, não entendem o que quero dizer.
Como posso, então, dizer o que preciso?

Corro atrás, e uma por uma pego-as delicadamente com a ponta de meus dedos.
São frágeis, como botões de rosas; São malandras, dizem mais do que pretendo dizer. Dizem até o que não quero.
Será que um dia poderão dizer meus segredos obscuros? Será que se fechar meus olhos, cada palavra saíra contando meus detalhes sórdidos? Poderão elas saberem mais do que eu sobre mim?

Serão mentirosas? Podem mentir o que sinto? Podem enganar-me dessa forma cruel?
Ou será que eu tento enganar-me, jogando a culpa nelas?
Palavras podem mudar tanto assim?
Palavras podem nos mudar tanto assim?
Será que eu gostaria de me mudar através delas?

Um comentário:

Joperninha disse...

Não sei se são as palavras que causam as nossas mudanças,ou se são as nossas mudanças que trazem essas palavras